Notícias

Aglomex mostra novos Materiais e Sistemas de Produção Ágeis e Ecoeficientes

Thursday, December 2, 2021
Aglomex mostra novos Materiais e Sistemas de Produção Ágeis e Ecoeficientes

A Aglomex, o CTCP e outros parceiros do consócio FAMEST promoveram a Ação de Demonstração Aglomex: Novos Materiais e Sistemas de Produção Ágeis e Ecoeficientes, nas instalações da empresa em Felgueiras, no passado dia 25 de novembro.

Esta iniciativa, promovida no âmbito do projeto FAMEST, permitiu aos participantes conhecerem novos produtos, equipamentos e soluções desenvolvidas no âmbito deste projeto.

Carlos Fonseca, representante da Aglomex, atualmente na gestão do negócio de família, deu as boas-vindas aos participantes e afirmou ser um gosto receber os parceiros na empresa, que está prestes a comemorar 50 anos de existência.

A empresa que desde muito cedo aposta na inovação produtiva continua a dar “alma” aos sapatos portugueses, através das palmilhas que diariamente saem das mãos dos cerca de 50 trabalhadores.

A aposta em sistemas automáticos de corte remonta aos anos 90 e desde essa altura que a Aglomex procura estar na vanguarda. Recentemente, a empresa reforçou o departamento de corte com uma nova geração de equipamentos de corte automático, que os participantes desta demonstração tiveram oportunidade de ver em pleno funcionamento.

Os novos sistemas de corte por jato de água e por faca, desenvolvidos no âmbito do projeto Famest,  incorporam 2 cabeças de corte, que funcionam de forma independente numa mesma placa de matéria-prima ou em duas placas diferentes cortadas em simultâneo, sendo o trabalho dividido de forma automática entre as mesmas.

Segundo Fernando Sousa, responsável da CEI, empresa promotora destes novos desenvolvimentos, “os novos sistemas garantem ganhos de produtividade de 70 a 100%  e permitem o corte de até 1 par de palmilhas por segundo”.

Este responsável realça que “A CEI tem o controlo total e autonomia de todo o processo, porque estas tecnologias incorporam soluções próprias de mecânica, automação, eletrónica e software, o que permitem à empresa não depender de agentes externos”.

"São equipamentos ágeis e flexíveis que podem ser aplicados a uma variedade de materiais de calçado customizado, personalizado e sustentável, nomeadamente: espumas, telas, couro, eva, borrachas, cartão, entre outros" conclui.



A par com a inovação tecnológica, a Aglomex desenvolveu e apresentou, nesta sessão, palmilhas de montagem em material natural, renovável, reciclado e reciclável, produzidas por processos mais sustentáveis.

No âmbito desta demostração os participantes tiveram ainda oportunidade de conhecer novos materiais, nomeadamente novos couros de curtume vegetal, curtume com crómio e recurtume vegetalizado; curtume sem crómio e com incorporação de subprodutos da indústria alimentar.

Em exposição estiveram alguns dos exemplos desenvolvidos por empresas de curtumes e produtos químicos que compõe a parceria do projeto, nomeadamente: Curtumes Aveneda, Curtumes Boaventura, Dias Ruivo, Fábrica de Curtumes Rutra e Indinor.

A 3DCork esteve também presente na sessão e apresentou palmilhas de cortiça, material natural, renovável, durável e leve, bem como novas palmilhas que incorporam material reciclado.

Alguns modelos de calçado mais sustentáveis, para diferentes segmentos de mercado, produzidos com os novos materiais, pelas empresas Centenário, Carité, Kyaia, AMF e Ropar estiveram também em exposição.


Estas soluções e sistemas inovadores encontram-se em pleno funcionamento nas empresas parceiras do projeto FAMEST, mas  poderão ser também facilmente replicados noutras empresas, daí a importância de ações como esta, que visam promover e difundir as boas práticas desenvolvidas no âmbito de projetos de IDT recentes, junto das empresas do setor e de outros setores, para que mais empresas possam aplicar estas inovações e beneficiar das suas vantagens.

Para mais informações sobre este projeto contacte-nos: famest.ctcp.pt ou [email protected]

Apoio

O projeto FAMEST Footwear, Advanced Materials, Equipment’s and Software Technologies tem como promotor FORTUNATO O. FREDERICO & CA LDA e conta com cofinanciamento do Programa COMPETE 2020 no âmbito do Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico I&DT - Programas Mobilizadores.




851

Voltar