Notícias

Felmini dá passos sustentáveis

Wednesday, July 28, 2021
Empresa aposta num processo produtivo mais sustentável e total transparência com os seus clientes
Felmini dá passos sustentáveis

Na Felmini a sustentabilide é  uma prioridade e a empresa está dar passos firmes nesse sentido. Adequou o processo produtivo e apostou em materiais mais amigos do ambiente para diminuir a pegada  ecológica dos seus sapatos. A empresa  liderada por Joaquim Moreira, quer transparência em todo o  processo, e por isso tem feito um caminho exigente para garantir que quem compra um par de sapatos Felmini está a acontribuir para o futuro do planeta.

 “A nossa principal preocupação é o planeta e a transparência não é uma escolha: é por isso que sentimos que os nossos clientes merecem saber de onde vêm os seus sapatos, como são feitos e quem os faz. Estamos comprometidos em produzir calçado de elevada qualidade enquanto mantemos uma pegada mínima no nosso planeta. Para isso, concentramos os nossos esforços em materiais e práticas sustentáveis para que tenhamos um impacto positivo nas pessoas” afirma Joaquim Moreira.

Processos e materiais mais sustentáveis

Utilizar materiais e processos produtivos mais sustentáveis tem sido um percurso que a empresa tem feito, aliando-se a parceiros crediveis e certificados, e o resultado são coleções cada vez mais amigas do ambiente e das pessoas.

A pele que é a principal matéria prima utilizada na empresa, pelas excelentes propriedades de respirabilidade, durabilidade e conforto que este material proporciona ao calçado é proveniente de importador com selo Leather Working Group (LWG), o que garante à empresa que é tratada de acordo com standards definidos de forma a diminuir o impacto no meio ambiente.

Outros materiais que compõe os sapatos Felmini são também selecionados tendo em conta este principio da sustentabilidade e fiabilidade. A empresa recorre ao uso de colas de base aquosa e solas que têm em atenção os princípios da economia circular e reciclagem.  Os seus famosos forros em textil, compostos por 50% algodão orgânico e 50% poliéster reciclado são certificados com Global Recycled Standard e os cordões são feitos de material reciclado.

E por fim o  processo de embalamento e transporte dos produtos não é deixado de fora desta equação, quer no material utilizado nas embalagens, quer na otimização das rotas para distribuição dos produtos.
A empresa acredita que o caminho da sustentabilidade faz-se caminhando passo a passo e assume que estas ações concretas de integração de materiais e componentes mais ecológicos no processo produtivo, têm permitido à empresa concretizar o seu objetivo de redução da Pegada Ambiental.

“Temos vindo a reduzir de forma proativa a pegada ambiental, integrando energias renováveis, diminuindo o uso de energia e água, encontrando novos mercados para produtos residuais e melhorando a nossa rastreabilidade.

O nosso compromisso com a utilização responsável de materiais nos nossos produtos é apenas uma das formas de cumprirmos o nosso objetivo:

Tornar a Felmini numa marca sustentável, consciente e socialmente responsável” diz a empresa numa nova página do seu website   criada recentemente e dedicada à sustentabilidade. Esta foi mais uma iniciativa que a empresa implementou e que visa comunicar com transparência com os seus clientes, informando-os sobre o processo produtivo e materiais utilizados.

No decorrer de uma visita de trabalho do CTCP à empresa, no âmbito do apoio à implementação de processos e desenvolvimento de produtos mais sustentáveis, Joaquim Moreira assume que está atento às tendências de mercado e que as próximas coleções trarão novidades e serão as mais sustentáveis de sempre que a empresa produziu.

“Este é um exemplo de um sapato mais sustentável” diz Joaquim Moreira mostrando uma bota que vai para o mercado no próximo inverno. “Esta bota é produzida em couro certificado com selo Leather Working Group (LWG) e sola pré-fabricada com incorporação de casca de arroz e borracha reciclada, com um acabamento exclusivo da marca, que lhe dá um aspeto mais elegante e único” conclui.

E assim caminha a Felmini, passo a passo, “por um mundo mais sustentável”.





Fonte: CTCP

838

Voltar