Notícias

Jornal Económico

O calçado português está na moda

Monday, November 22, 2021
Entrevista Luís Onofre
O calçado português está na moda

A produção do designer Luís Onofre é totalmente nacional. Nos últimos dois anos, as suas vendas online cresceram 200%. O designer ressalta a importância do apoio da AICEP. “É uma grande facilitadora de exportações para a marca Luís Onofre. Permite-nos conhecer potenciais novos clientes, participar em webinars relacionadas com e-commerce e exportação…”, garante.

Luís Onofre não pretendia continuar o negócio da família, mas ver o primeiro sapato que criou, em veludo bordeaux e verde, levou-o a querer lançar a sua própria marca. Já calçou Letizia Ortiz, Michelle Obama ou Paris Hilton, tem loja online e duas lojas em Lisboa e no Porto. Quer crescer no comércio eletrónico e é presidente da Confederação Europeia de Calçado.

Para o inverno de 2021, o estilista portuense inspirou-se na grandiosidade militar de Napoleão Bonaparte para desenvolver uma coleção que pretende ser intemporal. Nela, o destaque é dado às botas, que se apresentam versáteis: tanto podem ser curtas, slim fit ou de cano franzido. Entre o impacto das camurças vermelhas, cor-de-rosa ou roxas, adornadas a ouro, e a discrição do efeito croco estampado em verde militar, todos os estilos convergem. A robustez das galochas suaviza-se com o acréscimo dos saltos altos e a alvura do branco. As texanas regressam com bordados contrastantes. Nestes novos modelos, a inovação surge também através de um novo formato de salto curvo adornado com o monograma da marca, que sobressai em botins e stilettos.

Um design com um estilo muito próprio e qualidade reconhecida não só em Portugal mas internacionalmente.

Em entrevista ao Jornal Económico, Luís Onofre esclarece que a sua marca é produzida em território nacional. “Obviamente, contamos com a colaboração de alguns parceiros estrangeiros para o fornecimento de materiais e matéria-prima. No entanto, a produção da Luís Onofre é, seguramente, 100% made in Portugal.”, diz.

Ver notícia completa do Jornal Económico AQUI.

Fonte: Jornal Económico,20nov.2021

217

Voltar