Notícias

Tem pouco sentido falar de reindustrialização sem se falar do acesso aos mercados

Friday, April 30, 2021

Tem pouco sentido falar de reindustrialização sem se falar do acesso aos mercados

“Falar de reindustrialização sem se falar de normalização do acesso aos mercados tem pouco sentido”. A frase é de Luis Onofre, Presidente da APICCAPS, no âmbito do evento “Guia de viagem a uma economia competitiva”, realizado ontem, dia 28 de Abril, no CCB – Centro Cultural de Belém, no âmbito da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia (PPUE).

De acordo com Luís Onofre “o investimento em indústrias competitivas é essencial para termos uma economia forte”. De resto,  a própria definição de política industrial a nível Europeu vem reconhecer esta importância da indústria. No entanto, importa avaliar o contributo da política comercial para o relançamento da economia, em especial o Sistema de Preferências Generalizadas (SPG).

Com efeito, a União Europeia, através do SPG, tem concedido reduções, ou eliminação de direitos aduaneiros a alguns países em vias de desenvolvimento para os ajudar a desenvolver as suas empresas. Onofre, reconhecendo “o contributo que este sistema tem dado para o desenvolvimento económico de alguns desses países”, tem também contruído economias dependentes do vestuário e do calçado. “Dois terços das importações SPG são hoje Vestuário ou Calçado. Temos assim uma pressão sobre as indústrias europeias que não é justa”, lamentou, pelo que “importa reestabelecer um comércio livre, justo e equilibrado”.

O Presidente da APICCAPS recordou que importa “assegurar as mesmas condições de acesso aos mercados internacionais que concedemos aos nossos concorrentes que querem vender na Europa”.

170

Voltar

Relacionado