Notícias

União Europeia quer incorporar mais conforto e sustentabilidade no calçado

Monday, December 28, 2020
União Europeia quer incorporar mais conforto e sustentabilidade no calçado

De modo a manter e sustentabilidade da indústria europeia de calçado, é essencial apostar na inovação e em produtos de elevado valor acrescentado. Para isso é crucial o desenvolvimento de novas competências que acrescentem valor aos produtos.

Considerando o conforto e a sustentabilidade aspetos essenciais dos produtos de calçado de alto valor acrescentado, os parceiros do projeto europeu SCILED, provenientes de diferentes países (Portugal, Espanha, Itália e Bélgica)  reuniram-se para desenvolver novas competências ao nível do design científico de calçado confortável, sustentável e orientado para a moda.

No âmbito do projeto Erasmus + SCILED foram atualizados dois perfis de qualificação: Gestor de Produto e Designer de Calçado, complementando e adaptando os conhecimentos específicos de competências em conforto e sustentabilidade. Foram desenvolvidos, pelos melhores especialistas em calçado da Europa, dois currículos que propõem conhecimentos técnicos e competências de excelência em ambos os tópicos.

Em comunicado, os parceiros do projeto consideram “estes novos conhecimentos essenciais para estudantes e pessoas ativas que desejem melhorar os seus conhecimentos sobre os parâmetros de conforto e sustentabilidade do calçado. Para o gestor de produto, significa entender as equigências base de conforto e sustentabilidade dos consumidores-alvo, identificar oportunidades de mercado e criar estratégias eficazes de mercado. Trata-se de garantir que as linhas de produtos desenvolvidas pela empresa tenham em conta essas novas exigências, para que cada produto atenda às expectativas dos consumidores de hoje. Para o Designer de Calçado, focar no conforto e na sustentabilidade significa saber como selecionar os materiais e componentes certos, incorporar soluções de engenharia que garantam que ambos os critérios sejam atendidos adequadamente e saber como aplicar tecnologias sustentáveis ao processo de design”.

Como é que o conforto e a sustentabilidade são incorporados no ciclo de vida do produto por meio desses dois profissionais?
Trata-se de uma abordagem modular e altamente flexível, em conformidade com o Sistema Europeu de Créditos no ensino superior – ECTS.

“Além da qualidade dos conteúdos desenvolvidos pelos parceiros do projeto SCILED, a força destes novos currículos reside na sua flexibilidade. Os currículos SCILED não são programas de formação completos. Em vez disso, os conteúdos foram divididos em módulos e cada módulo concentra-se em um tópico específicos: (1) requisitos de desempenho e conforto, (2) sustentabilidade e (3) engenharia do design.
Cada um dos módulos compreende 5 a 6 unidades de aprendizagem. Cada módulo equivale a 5 créditos alinhados com o Sistema Europeu de Créditos no ensino superior (ECTS), garantindo a fácil transferibilidade dos créditos em toda a União Europeia.
Os módulos são, portanto, destinados a complementar os programas de formação já existentes para enriquecer os atuais programas de graduação ou pós-graduação das universidades. Os módulos também foram projetados para aperfeiçoar os profissionais de calçado com os mais recentes conhecimentos e competências em conforto e sustentabilidade.”

Mais informação em: http://sciled.eu


402

Voltar