Notícias

Calçado reúne 70 parceiros para ser líder no desenvolvimento de soluções sustentáveis

Tuesday, November 30, 2021
Cluster quer ser uma referência internacional no desenvolvimento de soluções sustentáveis
Calçado reúne 70 parceiros para ser líder no desenvolvimento de soluções sustentáveis

O Cluster do Calçado e Moda, liderado pela APICCAPS, quer ser “a referência internacional no desenvolvimento de soluções sustentáveis, reforçando as exportações portuguesas alicerçadas numa base produtiva nacional altamente competitiva, fundada no conhecimento e na inovação”. Para isso, reuniu 70 parceiros para promover a transição do Cluster para a Bioeconomia Sustentável e Circular”.

“Este processo de afirmação deve assentar na sofisticação e na criatividade da oferta portuguesa, ao nível dos biomateriais, dos ecoprodutos, dos processos digitais e ágeis, e dos modelos de negócio sustentáveis, permitindo apostar em segmentos de mercado em que a escolha se baseia mais na moda e na tecnicidade do que no preço”, sublinha Luis Onofre, Presidente da APICCAPS. Nesta fase inicial, “o projeto apresenta 70 parceiros, mas é altamente provável que venha a acomodar outras iniciativas e outras empresas que estão na vanguarda”.

De acordo com Maria José Ferreira, Diretora de Investigação do Centro Tecnológico do Calçado de Portugal, que liderara projeto BioShoes4All, “é essencial garantir uma base produtiva nacional resiliente para posicionamento no mercado internacional no qual a inovação, a diferenciação, a resposta rápida e eficaz, o serviço, a qualidade dos produtos, a capacitação e a promoção são argumentos competitivos que nos permitem ser superiores à concorrência”. Para isso,  o projeto “tem a ambição de induzir uma mudança radical nos materiais, tecnologias, processos e produtos de calçado e marroquinaria, produzindo conhecimento e resultados além do atual estado da arte e prática, integráveis e valorizáveis economicamente, pelos copromotores e por todo o Cluster, contribuindo para promover a transição do Cluster para a Bioeconomia Sustentável e Circular”.

“O desenvolvimento e a produção de novos biomateriais e componentes, alicerçados nos princípios da bioeconomia circular e do desenvolvimento sustentável, em todas as suas dimensões, criando soluções diferenciadas, valorizadas pelos clientes e consumidores, contribuindo para catalisar uma nova bioeconomia sustentável, a valorização eficiente de biorecursos regionais e nacionais e a descarbonização” é um dos objetivos deste projeto. Acresce a necessidade de se “criarem novos conceitos de ecoprodutos de calçado e marroquinaria, assentes nos princípios da economia circular e da neutralidade carbónica, com elevada funcionalidade, processos e modelos de negócio inovadores, fundamentais na estratégia de diferenciação e criação de valor no longo prazo, orientados para o consumidor, que aprecia o design e a moda, deseja “definir o seu produto”, é informado, “social e ambientalmente exigente e responsável” e, frequentemente, “digital”, de diversas faixas etárias. Igualmente relevantre será a “conceção e a aplicação de novas abordagens e tecnologias visando a minimização e a valorização dos resíduos de produção e pós-consumo, no contexto de uma economia verde circular, contribuindo para o aumento do ciclo de vida dos materiais, uma gestão mais eficiente dos recursos materiais e energéticos, a neutralidade carbónica e o combate às alterações climáticas.

No âmbito do projeto BioShoes4All, relevante será ainda “o desenvolvimento e utilização de tecnologias de produção avançadas para o cluster, no enquadramento dos novos paradigmas tecnológicos e de sustentabilidade, incluindo ferramentas para a rastreabilidade de toda a cadeia de valor, a robótica, valor a partir dos dados ou inteligência artificial, contribuindo para o aumento da flexibilidade, produtividade, competitividade e resiliência do cluster”.

Disseminação e demonstração de inovações em produtos, materiais e tecnologias, qualificação e comunicação ampla da transformação do Cluster do Calçado e imersão na Bioeconomia Sustentável e Digitalização com vista a promover uma sociedade próspera, inclusiva e sustentável, valorizando os seus fatores diferenciadores são outros objectivos complementares.

Este projeto, dividido em cinco pilares – Biomateriais, Calçado Ecológico, Economia Circular, Tecnologias Avançadas de Produção e Capacitação e Promoção - está completamente alinhado com os objetivos preconizados no Plano de Recuperação Económica de Portugal, será construído por um consórcio completo, que integra 69 parceiros, entre as quais 12 empresas fabricantes de marroquinaria e calçado, 14 de couros, 12 de materiais e componentes, 4 de produtos químicos, 5 de tecnologias de produção e software, 1 de retalho Sonae, 2 associações, 1 Colab, e 18 Entidades de IDT, nomeadamente várias universidades como as Faculdades de Ciência e Engenharia do Porto ou Universidade de Aveiro.  

No Pilar 1 propõe-se o desenvolvimento e a demonstração de novos biocouros, biomateriais, biocompósitos, componentes e respetivos processos de obtenção, promovendo a valorização de materiais de base biológica incluindo biomassas e subprodutos agroalimentares/industriais, a redução da utilização de materiais de base fóssil, o aumento da eficiência de uso de recursos e a eliminação de substâncias críticas.

O Pilar 2 assume o desenvolvimento de estudos metodológicos de ecodesign, pegada ambiental dos produtos e biomecânica; de novos conceitos de calçado e marroquinaria ecológicos com menor pegada ambiental, duráveis, reparáveis, recicláveis, diferenciados, customizáveis, com elevado valor acrescentado; e de produtos e processos que irão especificar e validar os novos bio e eco materiais, componentes e tecnologias.

O Pilar 3 prevê desenvolvimento e a demonstração de soluções para regenerar as principais tipologias de resíduos de produção do Cluster e de calçado pós-consumo, promovendo a circularidade nos processos produtivos ao longo das cadeias de valor e as simbioses industriais.

O Pilar 4 disponibilizará tecnologias inovadoras para a “digitalização” vertical e horizontal do Cluster do Calçado 4.0, para materialização de soluções para: rastreamento dos processos produtivos e produtos, demonstrativos da sustentabilidade dos materiais, processos e energia; planeamento avançado; robotização de operações críticas; introdução de processos de fabrico disruptivos, entre outros.

Segundo Maria José Ferreira “o BioShoes4All tem uma forte componente de I&DT e demonstração, visando assegurar a implementação corrente das soluções a desenvolver no quotidiano das empresas e entidades alvo do Cluster”. Para tal, o Pilar 5 procederá à preparação e à execução das Iniciativas e ações de Capacitação e Promoção, Disseminação e Demonstração do projeto, em articulação com os trabalhos a realizar em cada um dos Pilares pelos diversos promotores, e à Coordenação técnico-científica e administrativo-financeira global do projeto suportando a gestão e articulação de todos os parceiros e Pilares.


619

Voltar